Alguem Para Amar

Alguem Para Amar : Romance

4 (2 ratings by Goodreads)
By (author) 

List price: US$13.45

Currently unavailable

We can notify you when this item is back in stock

Add to wishlist

AbeBooks may have this title (opens in new window).

Try AbeBooks

Description

Numa noite de inverno, na cidade de Perpignan, junto aos Pireneus franceses, Aline Gauthier aceita um convite para uma bebida de final de noite, de um advogado poderoso e com fama de libertino que troca de mulher como troca de camisa. O que ela viveu nessa noite e indizivel. Com raiva do homem, agride-o na cabeca com uma jarra, deixando-o a sangrar e sem sinal de vida. Com receio de se ter tornado numa assassina decide fugir e sai da casa materna sem de despedir e sem deixar rasto. Desembarca no comboio em Oloron Sainte Marie, a quase 500 quilometros de distancia, na tentativa de deixar para tras uma vida que nao queria. O amor bate-lhe a porta, um amor maduro, arrebatador e cumplice, tao forte como uma tempestade de verao. Mas Aline desconhecia factos da sua vida, da sua origem, e ve confirmadas as suspeitas que sempre a atormentaram. Como se nao bastasse, Thierry afasta-se dela, incapaz de viver com essas revelacoes, mesmo amando-a. Acompanhe este par amoroso ao longo das paginas do livro emocione-se com Aline e Thierry, uma historia de vida comovente, mas tambem com momentos de humor. Pegue numa xicara de cha e enrosque-se no sofa saboreando este romance."show more

Product details

  • Paperback | 254 pages
  • 152 x 229 x 15mm | 399g
  • Createspace Independent Publishing Platform
  • United States
  • Portuguese
  • black & white illustrations
  • 1514695863
  • 9781514695869

About Ambra Blanchett

Nasci numa cidade pequena do interior Alentejano, no dia em que comeca a Primavera, corria o ano de 1963. Lembro-me de assistir - via televisao- a chegada do homem a lua em 1969, e no mesmo ano, do terramoto mais devastador em Portugal, depois do de 1755, que a esse nao assisti como e obvio. Ah! Ja me esquecia, lembro-me tambem do Maio de 68 nao por ter consciencia do que estava a acontecer fora de Portugal, a viver em plena ditadura, mas por ser filha de emigrantes em Franca e que o viveram na primeira pessoa. Sou do tempo da Heidi da Abelha Maia, da "Gabriela Cravo e Canela" com Sonia Braga e assim que aprendi a juntar as maravilhosas letrinhas, comecei a devorar livros. Sim, a devorar livros. Ninguem le dez livros por mes aos dez anos, o maximo que podia levar da biblioteca mensalmente. Hoje leio cerca de dois a tres livros por mes. Aos sete anos fui viver para Franca e adorei e, nao me importava mesmo nadinha de ser francesa, adoro o pais (ja perceberam porque adoptei um pseudonimo frances?), e pronto, sou uma pessoa comum. Fui trabalhar muito nova, casei, tive filhos, tirei uma licenciatura em psicologia clinica, seguida de uma especializacao em psicoterapia de adultos e criancas, e fiz metade de outra especializacao em Terapia Familiar e de Casal. Tudo por esta ordem. Como estudar nao e tudo na vida, quando cheguei aos cinquenta, quis experimentar a escrita. Fiz um primeiro curso de escrita criativa em 2012 com o Pedro Chagas Freitas, escritor portugues conceituado, e aventurei-me no meu primeiro livro, depois noutro e ja vou no setimo, tres sem pseudonimo ( LIDIA CRAVEIRO) e cinco com pseudonimo ( AMBRA BLANCHETT). E pronto, ja plantei arvores ( tive a sorte de passar a infancia numa quinta) tive filhos, escrevi livros e viajei pelo mundo. Missao cumprida? Nao. Falta-me ser avo, viver muitos anos ainda e escrever muitos livros. Se ainda tiver paciencia visite o meu blogue sobre livros e escrita criativa. www.ambrablanchett.blogspot.com"show more

Rating details

2 ratings
4 out of 5 stars
5 50% (1)
4 0% (0)
3 50% (1)
2 0% (0)
1 0% (0)
Book ratings by Goodreads
Goodreads is the world's largest site for readers with over 50 million reviews. We're featuring millions of their reader ratings on our book pages to help you find your new favourite book. Close X